Formatar

Pego o coração guardado e tiro do lugar. Parece maior, inflado, entusiasmado. Amasso. Vou contorcendo cada parte do músculo. Formato. Faço com que o coração se encaixe. Fica do tamanho ideal. Monto as curvas necessárias para a forma.
O coração entra no devido lugar.
Dói. Dor de aperto, um desconforto. O coração salta para fora involuntariamente, tremendo para bater seu ritmo. Perco a respiração e o sentido. O coração não cabe. Não é possível escolher o molde.

Advertisements

One thought on “Formatar

  1. Parece estranho pensar o coração de maneira que possamos moldá-lo às circunstâncias da vida e ao nosso querer, entretanto creio que não há mesmo medida para ele. Inútil tentar. Belo texto!

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s